Sem categoria

Profissionalismo e Responsabilidade

É muito normal nos momentos de crise sermos cobrados pelo nosso “profissionalismo” e “responsabilidade”, mas qual a profundidade dessa cobrança?

Quer dizer que por causa de uma ação (ou algumas ações) “equivocadas”, “intempestivas” ou até mesmo a falta de ação deixamos de ter profissionalismo ou de ser responsáveis?

A resposta é SIM. Vamos analisar:

PROFISSIONALISMO é o conjunto de características que compõe um profissional, formado por suas competências, responsabilidade e ética.

Entre as ações que atestam o profissionalismo está o comprometimento com as normas e a ética da empresa para a qual presta serviços.

Atrasar, não entregar, esquecer de dar retorno, excluir-se dos problemas e fazer fofoca fazem parte da ética da nossa empresa? NÃO, muito pelo contrário. Se você incorreu em algumas dessas atitudes você feriu seu profissionalismo. Mas tem uma boa notícia: tudo isso pode mudar. Depende só de você.

Para desenvolver seu profissionalismo veja o que você deve e não deve fazer:

  • Não se atrase: sabemos do prejuízo dos atrasos, mas perante aos outros é como se você não valorizasse seu próprio tempo (e quem não se respeita não consegue respeitar os outros).
  • Não seja ranzinza: Deixe o mau humor na porta do trabalho. Você não deve passar seu mau humor para seus colegas e especialmente para os seus clientes.
  • Seja contido nas palavras: abstenha-se de usar palavras ofensivas, principalmente se isso puder afetar ou ofender quem está presente.
  • Ofereça ajuda aos colegas: um bom profissional não tem medo de compartilhar conhecimento, opiniões ou um “par de mãos”.
  • Não fale da vida alheia: sabemos que certos comentários, mesmo que não intencionais, podem gerar fofocas. Se tiver que compartilhar algo com alguém faça com pessoas que estejam fora do seu trabalho, como um familiar ou amigo.
  • Permaneça positivo: O negativismo é contagioso. Se queixar constantemente pode criar uma onda negativa para quem lhe rodeia. Isso não quer dizer “deixar de apontar o que está errado”. Basta apontar e sugerir um plano de melhorias.
  • Não esconda seus erros: somos humanos, imperfeitos e sujeitos a erros. Sabendo disso temos que fazer o máximo para evitá-los utilizando as metodologias disponíveis como a “prova real”, checklists, revisão, releitura, etc. Mas se errar faça o seu melhor para corrigir. E certifique-se para que não volte a cometer o mesmo erro. Não culpe os outros pelos seus erros por mais que algumas vezes mereçam.
  • Evite conflitos: É normal e inevitável ter pequenos desentendimentos com colegas ou até mesmo com o chefe. Eventualmente pode-se pensar que algo deve ser feito, enquanto a outra pessoa acredita que é de outra maneira. Não se irrite. Não importa o seu nível de aborrecimento, ou o quanto acredita estar certo. Manifeste sua opinião calmamente e esteja preparado para se afastar da situação caso não possa influenciar a outra pessoa.
  • Não minta: ser desonesto faz com que uma pessoa pareça má, não confiável. A verdade é única e é a melhor solução, sempre.

RESPONSABILIDADE é a virtude maior que um profissional pode possuir. Isto se reflete na preocupação constante com quem lhe contrata, com o cliente que solicita um serviço, preocupação em cumprir o prazo, dar satisfação no momento preciso. Ele deve, enfim, ser confiável.

Praticando nosso profissionalismo, sempre com responsabilidade, continuaremos construindo uma história de sucesso e influenciando positivamente o mercado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.